Ajude a si mesmo no aprendizado do Inglês

Olá pessoal tudo bem?

Espero que estejam todos bem, porque hoje vamos falar sobre algo que será de muita importância para você, e que com certeza vai abrir um pouco mais o seus olhos com referência ao conhecimento que você já tem no Inglês e a partir de hoje, ajude a si mesmo no aprendizado do Inglês.

Então vamos lá?

Já passou pela sua cabeça que o seu Inglês não é bom, ou que ainda há muita coisa para se aprender, estudar, memorizar para você alcançar aquele estágio que você visualizou quando começou á estudar o inglês, ou para alcançar um estágio onde você imagina que o seu Inglês estará melhor para se comunicar com um nativo ou com um falante qualquer?

Eu acredito que algo similar á isso você já deve ter pensado não é?

Pois bem, há grandes chances de você estar cometendo um grave erro contra si próprio e, além disso, você pode estar sendo o maior responsável por não estar desenvolvendo bem o seu Inglês. Mas ai vem uma simples pergunta que deve estar soando aí;

Mas como ter um melhor aprendizado em inglês?

É simples, se você é um estudante que começou há um tempo, ou começou á estudar o Inglês agora, ou irá começar, iniciar da maneira correta, você terá grandes chances de ir bem durante a sua trajetória em um curso, ou mesmo sozinho.
Mas qual seria o jeito certo para iniciar o aprendizado no Inglês?

E aqui vai a resposta..

Evitando a Fantasia!
Algo que pode te atrapalhar no aprendizado do Inglês, é a fantasia que a pessoa cria e alimenta dentro de si. Mas quais seriam essas fantasias?

Algumas são;

Falar Inglês rapidamente como um “ Nativo“ por exemplo.
Ouvir e entender tudo que uma rádio ou tv americana está falando.
Ter o sotaque parecido com o do nativo entre outros …

Não digo que falar Inglês como um “ Nativo “ por exemplo, seja errado, mas não é necessário. Ouvir e entender tudo que uma rádio ou tv americana está falando, também não é errado, mas não será possível em boa parte das vezes entender o que está sendo dito. Hora você vai entender, hora não. Ter o sotaque parecido com o do nativo também não é errado, mas não é necessário, pode ser bom, mas não necessário pois em resumo o que vai valer na vida real é o que você sabe.

Se você souber falar inglês rapidamente como um americano, isso será bom, se não, também será bom.

O que importa é a sua comunicação, é o que você vai falar e as pessoas vão entender e não necessariamente falar rápido ou lento. Isso seria um tipo de fantasia, pois quando esta não é realizada a pessoa acha que não está preparada para conversar em Inglês e ás vezes perde oportunidades e experiências que mudariam suas vidas.

Ouvir e entender tudo o que uma rádio ou TV, ou qualquer outro meio de comunicação está dizendo em Inglês, ás vezes não será possível pois há diversas palavras que você sabe, mas também há diversas palavras que você não sabe e ás vezes por criar uma fantasia de achar que só estará pronto para o Inglês quando estiver entendo boa parte do que é dito em Inglês, a pessoa não se sente preparada e deixa oportunidades e experiências passarem diante delas, pois como dito acima, ás vezes não será possível entender tudo o que é dito no Inglês pois há diversas palavras que você sabe, mas também há diversas palavras que você não sabe, o que vale aqui é você usar o que sabe para interpretar o que está sendo dito no momento seja ao vivo ou por transmissores eletrônicos.

Ter o sotaque parecido com o do nativo, pode ser bom, mas não é necessário. Mas claro que é importante pronunciar a palavra em Inglês corretamente para entender-se o que esta sendo dito por você. Mas se você for no nordeste do Brasil uma das poucas coisas que vai mudar é o sotaque, se você for no sul, uma das coisas que irá mudar será o sotaque mas o idioma será o mesmo logo não há complicação na comunicação!

Por isso que a solução que deixo neste post para você estudante do Inglês é:

Esqueça as fantasias que são criadas quando está para se aprender o Inglês, fale Inglês de forma simples, ouça e entenda o que está ao seu alcance, e procure estudar para aumentar o vocabulário e consequentemente entender um pouco mais do que é ouvido em Inglês, e tenha a pronúncia correta das palavras, quanto a compreensão e o sotaque do Inglês, o mesmo virá com a dedicação no estudo do Listening (ouvido) e do Speaking (fala).

Curtiu a nossa dica?

Então deixe seu comentário logo abaixo.

E se você tem alguma outra ideia de dicas, compartilhe conosco sua forma de estudo para este assunto.

Assine nossa newsletter e receba nossas atualizações de conteúdo no seu e-mail.

Agora, se você quer conhecer mais sobre o método da Universidade do Inglês e como você pode aprender inglês fluente em apenas 40 aulas clique no link abaixo…

Clique aqui para entender como falar inglês fluente em 40 aulas ou menos

Um abraço e até o próximo post!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.